segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Esquecimento do passado.

Como pode o homem aproveitar a experiência adquirida nas existências anteriores, se as esquece quando reencarna?

Essa pergunta feita a Allan Kardec, parece ser a dúvida de muitos, pois em sua ignorância não conseguem entender o valor da reencarnação. Pensam eles, se ao reencarnar esquecemos tudo que vivemos em vidas anteriores, como aproveitar nessa vida atual essas experiências?

No livro “O que é Espiritismo”, Allan Kardec responde:

Como um aluno de um colégio, poderia aproveitar as lições aprendidas no quinto ano escolar, se não tivesse ele a lembrança de tudo que viveu no quarto ano?

Em resposta a esse questionamento, Kardec afirma que a reencarnação e o esquecimento do passado confirmam a justiça de Deus e que o espírito nada perde do que realmente aprendeu. E no caso do Aluno: pouco importaria a ele lembrar, como e com quais professores cursou o quarto ano, pouco importa os castigos, os bullings sofridos por ele, detalhes de suas relações bem ou mal sucedidas, afetos e desafetos. O que importa é o resultado dessas experiências em sua alma, o que aprendeu com os fatos vividos. Dessa forma é a reencarnação, o homem traz consigo, intuitivamente, idéias, cultura e a evolução adquirida pelas experiências vividas. Se durante a sua encarnação ele conseguiu aproveitar as lições vividas, assim, ao reencarnar ele será uma pessoa melhor.

Esse esquecimento citado, é temporário, ocorre durante a vida corpórea. Ao deixar o corpo, ele, o espírito recobra a lembrança de sua vida vivida e pode avaliar se conseguiu através de suas lições evoluir, ou, o que ainda falta aprender para chegar ao seu objetivo. Originando aí uma nova reencarnação, para a continuidade de seu aprendizado.
O esquecimento temporário é um benefício concedido, pois para muitos, seria difícil a lembrança de suas experiência, além de dolorosas, dificultaria a convivência com outros espíritos, que na vida anterior podem ter sido grandes inimigos. Vendo por esse aspecto, a reencarnação é uma nova oportunidade dada ao espírito de recomeçar e se reabilitar.
Com os laços familiares de amor, muitos desafetos têm uma nova chance de resolver, antigas relações conflituosas, rancores, mágoas. Se nos lembrássemos das velhas inimizades, isso seria um entrave ao progresso. Sendo assim tem o espírito na nova vida um novo ponto de partida, começando tudo outra vez, podendo ter um novo fim.

Nesta vida, às vezes temos vontade de esquecer fatos vividos, e pensamos! Se pudéssemos passaríamos uma borracha em tudo, apagando certas lembranças. Alguns chegam a dizer que se pudessem recomeçar, não fariam do mesmo modo. Assim é a reencarnação, uma nova oportunidade.

Segundo Kardec, nos mundos superiores, as lembranças de outras vidas, são encaradas de forma natural, sem transtornos. Mas nesse mundo, isso seria um pesadelo.

4 comentários:

William disse...

Há uma infinidade de livros sobre o assunto.
Muito legal o teu blog falando sobre a espiritualidade.
Parabéns.

Mr. Rickes disse...

Mesmo nao seguindo a doutrina, não podemos ser ignorantes. Eu li alguma coisa, pois trabalhava em livraria. Respeito,mas nao discuto.

Espiritualidade disse...

Obrigada William, espero que você volte mais vezes. Aceito sugestão de assuntos, afinal, esse blog é nosso.

Espiritualidade disse...

Mr.Rickes, quero agradecer sua visita. Devemos realmente ler sobre tudo, a informação nos coloca dentro do contexto, só com ela poderemos formular uma opinião embasada.